Imposto de renda retido na fonte
Finanças

O que é Imposto de Renda Retido na Fonte?

Já é algo intrínseco da rotina do início do ano, os brasileiros se preocupam em realizar a declaração do imposto de renda. Uma das principais dúvidas que surgem é com relação ao Imposto de Renda Retido na Fonte, e como é realizada essa contribuição bem como se é possível realizar a restituição. Você realmente sabe tudo o que é preciso saber sobre ele?

Possuir informações de confiança sobre este tema é essencial para que você não tenha receio, e desconhecimento sobre algo que está relacionado com a sua rotina. Veja a seguir os principais conceitos relacionados ao imposto de renda retido na fonte. Com as informações presentes neste artigo você poderá entender um pouco mais sobre o que é o imposto de renda retido na fonte, como ele funciona, como você pode ter direito a restituição do valor pago na declaração do imposto de renda.

Veja também:
Como melhorar a saúde financeira de uma empresa
Finanças pessoais: Confira dicas de como organizar as suas
Independência Financeira: Como planejar corretamente 

O que é o Imposto de Renda Retido em Fonte? 

Certamente em algum momento da sua vida você já ouviu falar no imposto de renda. Esse imposto é cobrado a todos os brasileiros que recebem salários maiores do que o valor do salário mínimo estipulado para a faixa de pessoas que ficam isentas. A cobrança do imposto de renda é feita anualmente e existe uma parcela dos rendimentos obtidos por empresas e pessoas. O chamado imposto de renda retido na fonte ou simplesmente IRRF tem relação justamente com a cobrança do imposto de renda. Faz referência ao desconto que ocorre diretamente na fonte pagadora, ou seja, trata-se do valor descontado antes mesmo de você receber o seu pagamento. 

Caso você seja colaborador de alguma empresa privada o seu IRRF será enviado diretamente pela empresa para a Receita Federal, E você já receberá o seu salário com o valor do imposto de renda descontado. O desconto vai ocorrer de forma mensal direto na sua folha de pagamento. 

O valor do imposto de renda que vai ser retido na fonte será feito tendo como base os rendimentos de cada pessoa. A fonte pagadora fica responsável por realizar tanto o cálculo como o desconto. O IRRF funcionará como uma antecipação do Imposto de Renda.

Quando chegar o momento de realizar a declaração anual de imposto de renda você poderá receber a restituição de tudo o que já foi pago. Porém você pode precisar pagar mais imposto do que o que já foi retido na fonte dependendo do valor da sua renda. Por isso é tão importante que estejamos sempre atentos aos descontos que são realizados na folha de pagamento para que possamos identificar se vai ser necessário ou não realizar o pagamento de um valor a mais do imposto de renda. 

Como funciona o imposto de renda retido na fonte?

Caso você seja colaborador de alguma empresa o seu IRRF será repassado pela própria empresa para a receita federal, apenas é necessário que você realize o acompanhamento do desconto em folha de pagamento. A empresa para qual você trabalha fica responsável por realizar o cálculo bem como o envio do dinheiro retido para a Receita Federal. Para saber se você terá desconto realizar direto em sua folha o primeiro passo é verificar o valor dos seus rendimentos seleção maiores do que o valor que fica isento de realizar a decoração de IR. No ano de 2019 o valor para quem ainda estava isento da realização do pagamento do imposto de renda era de R$1903,98. 

Quando o desconto é feito diretamente na folha de pagamento da empresa ela consegue facilmente identificar quais são os funcionários que recebem acima desse valor e já realizam o processo de cálculo e envio dos valores de descontos para a receita federal. Quando ocorre aumento da renda mensal, exemplo o  recebimento de férias ou 13 salário, o imposto pode ser maior, uma vez que seguem uma proporção em relação aos rendimentos. Em suma o valor pago ficará sempre relacionado a quanto o contribuinte arrecada ao longo do ano incorporando o seu salário, premiações e os investimentos que ele realiza. 

Quem pode ter o IRRF?

Algumas pessoas ainda possuem dúvidas se precisam ou não realizar o pagamento do IR. Além das pessoas que trabalham no regime CLT existem também outras condições que podem envolver o IRRF de pagamento. Veja a seguir quais são elas:

  • Indenizações por acidente
  • Renda paga por pessoa jurídica referente a trabalho não assalariado
  • Aposentadoria 
  • Participação em lucros e rendimentos de royalties
  • Renda por aluguéis pagos por PJ
  • Prêmios e gratificações
  • Auxílio doença
  • Seguro desemprego
  • Licença maternidade

É importante ressaltar que os pagamentos extras também são incorporados dentro do cálculo do IR. Ou seja, mesmo que você possua uma renda que está abaixo da faixa de isenção é possível que em algum mês ao longo do ano você possa receber algum rendimento que seja incorporado dentro do imposto retido em fonte. Apenas ficam isentos dessa base de cálculo os benefícios como o vale alimentação e vale transporte.

Como funciona a restituição de IR?

O que muitas pessoas não sabem é que o valor do imposto retido em fonte pode ser devolvido. Existem alguns casos em que você pode ter o direito de receber a restituição do dinheiro que foi pago dentro do imposto retido em fonte. O direito de receber ou não será definido no momento da declaração anual do IR (Imposto de Renda). Como as empresas realizam o envio anual da declaração dos rendimentos através dos descontos realizados em folha de pagamento, essas informações são analisadas pela receita federal, juntamente com outros dados importantes. E a partir desses estados que estão analisados pela receita federal que você poderá saber se existe alguma quantia a ser restituído. 

A restituição nada mais é do que a devolução realizada pela receita federal ao contribuinte que teve mais imposto retido do que seria necessário pagar. O valor excedente é enviado para sua conta. Depois de saber como funciona o IRRF é necessário que você realize o acompanhamento dos descontos na sua folha de pagamento, e entenda os detalhes para cuidar melhor das suas finanças. 

O cálculo do IRFF deve ser feito de acordo com o valor da contribuição do INSS. Além dessa informação é levado em conta outro dado com relação ao número de dependentes uma vez que para cada dependente é subtraído a quantia de 189,59 reais da renda mensal antes de ser realizado o cálculo do IR retido em fonte. 

Considerações finais

O chamado IRRF pode ser cobrado por qualquer pessoa jurídica ou física contanto que esse contribuinte receba um salário superior ao teto estipulado pela receita federal. A cobrança é realizada mensalmente e o pagamento é feito direto na folha de pagamento do colaborador. O valor recebido na restituição enviada pela receita federal pode ser a oportunidade de você ter um dinheiro inesperado no bolso.

Por isso é importante que você realize um planejamento financeiro e pense em melhores opções para investir o seu dinheiro para fazer com que em trabalho para você. Nesse momento é de suma importância que saibamos elaborar um bom planejamento financeiro pessoal, de maneira que possamos avaliar as melhores condições de investimento e tomar melhores decisões com relação ao que estamos fazendo com nosso dinheiro.